18 Apr 2024


Torá Sushi há 22 anos serve comida japonesa tradicional

Publicado em Gastronomia
Avalie este item
(1 Voto)

 Jorge Nagima, formado em engenharia civil, trabalhou por muitos anos com obras públicas e particulares. Depois de anos administrando uma construtora, decidiu fechar a empresa.

   Jorge jogava tênis em um clube do ABC. Sempre rodeado de um grupo de 40 amigos, Jorge comenta que cozinhava nos encontros. “Foi então que um amigo me convidou para abrir um restaurante de comida japonesa. Aceitei porque gosto e como comida japonesa e também porque na época não tinha nenhum restaurante japonês em São Bernardo”, comenta Jorge.

   Então, em 11 de abril de 2002, surgiu o Torá Sushi e Robata, localizado em um imóvel próximo ao Km 18 da Via Anchieta, em São Bernardo.

   Tempo depois, o amigo saiu da sociedade e Jorge assumiu o restaurante sem o sócio. As fi-lhas Erica e Laila, que sempre ajudavam aos finais de semana, assumiram o restaurante junto com o pai em 2006.

   Erica comenta que quando começaram, em 2002, era servido pratos japoneses a la carte. “O pessoal ainda não estava mui-to habituado a comer comida japonesa. Então, meu pai decidiu fazer um festival de sushi. Uma bancada com sushi exposto, em forma de self-service”.

   Sucesso foi tanto que Jorge decidiu fazer o festival de sushi duas vezes por semana, sempre às quartas-feiras e domingo. Antes acontecia somente uma vez por mês. “Depois da pandemia paramos com o festival às quartas, servindo apenas aos domingos”, comenta Erica.

   A casa oferece rodízio de comida japonesa com cardápio tradicional.  “Aqui não abrasileiramos a culinária. Seguimos o tradicional. Às vezes acrescentamos algumas iguarias como Unagui, que é a enguia japonesa, ovas de ouriço e ovas de salmão, todas importadas do Japão e Estados Unidos”, revela Erica.

   Além do rodízio, servido de terça a domingo, o menu traz ainda omakase, uma sequência de degustação de iguarias, além dos pratos executivos. “São servidos no almoço durante dias úteis, com preços mais acessíveis. Aos domingos, como recebemos grande quantidade de famílias, é servido também o buffet self-service”, afirma Erica.

   O buffet traz como grandes destaques o bolinho de salmão, guioza e o harumaki, feitos na casa. “Temos também a costelinha de porco, espetinho de frango, tudo feito à moda japonesa”, revela Laila. Aos domingos é possível também provar o Sanma, o “peixe espada do outono”, importado do Japão.

   No rodízio, os destaques ficam por conta das robatas, espetinhos japoneses, sushis, sashimis, temakis de salmão e yakisoba. “Temos o Donburi, prato japonês com arroz e carne empanada, e o lámen, com tempero especial feito pelo meu pai”, afirma Laila.

  Para quem opta pelo rodízio, estão incluídas seis sobremesas, banana e abacaxi caramelizado, salada de frutas, rolinho primavera de doce de leite ou de banana com chocolate e o sorvete de creme, feito por Jorge.  A la carte, tem o tempurá de sorvete, com massa feita na casa, creme de papaya e petit gateau. Entre as bebidas, há os saques nacionais e o japonês Hakushika, além de drinks à base de saquê e gin.

   “Nosso grande diferencial é a qualidade. Mesmo depois da pandemia, mantivemos nossa qualidade com boas matérias primas”, revela Jorge. “Nosso diferencial são os cortes na parte de sushi e sashimi. Alguns clien-tes até reclamam que nosso corte é grosso, mas o correto é assim, em outros lugares cortam mais fino para render. Seguimos uma padronização de corte. Às vezes vem uma moda, como usar Nutella, não trabalhamos com isso”, completa as filhas.

   Com uma equipe com mais de 40 funcionários, o Torá preza por manter a tradicional e qualidade excepcionais. “Nós temos uma pessoa só para abrir peixe para os sushimans trabalharem, fora o moço que cuida das robatas, que fica assando os espetinhos”, afirma Jorge.

   Em 2014 o restaurante ganhou uma nova sede, Av. Winston Churchill, 260, no bairro Rudge Ramos. “Ampliamos o espaço. Quando mudamos para este local, cons-truímos do jeito que queríamos com câmera congelada, câmera resfriada, peixaria exclusiva, conseguimos nos estruturar melhor internamente. Montamos do nosso jeito”, afirma Erica.

   A equipe do Torá conta ainda com uma nutricionista que trabalha há mais de 16 anos no restaurante. “Ela faz treinamentos de manipulação de alimentos, acompanha o dia a dia do restaurante, qualquer dúvida que temos, ela que responde”, afirma Jorge.

   Erica comenta que também fazem eventos externos como buffets de casamentos, aniversários, eventos coorporativos, bodas, além de oferecer o salão para eventos com público de até 60 pessoas. Em datas como Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia dos Pais há decorações alusivas e sobremesas especiais. O Torá participa dos eventos japoneses no ABC, o próximo será o Festival do Cambuci no Parque Salvador Arena, em São Bernardo, dias 13 e 14 de abril.

   É possível fazer o pedido pelo delivery, por meio do aplicativo Rappiou WhatsApp. Criado na pandemia, o Combo Festival se tornou, além do yakisoba, um dos carros chefes do Torá no delivery. “Vem com três entradas quentes que o cliente escolhe entre dez opções, um grelhado ou yakisoba, carpaccio, um combinado de sushi e sashimi e um temaki”, revela Erica.

   A casa funciona de terça a sexta, das 11h30 às 14h30, sábados, domingos e feriados, das 11h30 às 15h30. No jantar, de terça a sábado é das 18h30 às 22h30 e aos domingos das 18h30 às 21h30. O estacionamento próprio é cortesia da casa.

Última modificação em Sábado, 24 Fevereiro 2024 14:42
Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu