27 Sep 2020


Theatro Municipal exibe Sinfonia nº 3 de Mahler

Publicado em Cultura & Lazer
Avalie este item
(0 votos)

Uma música grandiosa que requer 170 artistas no palco, entre orquestra sinfônica, acompanhada de um coro só de vozes femininas e outro infanto-juvenil, e mais um solista. A Sinfonia nº 3 em Ré Menor, de Gustav Mahler, é uma obra-prima e uma das principais herdeiras de outra grande sinfonia escrita por um gênio da música de concerto, a nona de Beethoven. A similaridade entre as obras se dá pelo caráter visionário das composições, que exigem uma formação orquestral e tanto e o uso de vozes, sem falar na longa duração. A música do austríaco Gustav Mahler, um dos grandes regentes do período romântico, tem uma hora e quarenta minutos.

E nesta sexta (14) de agosto, o Theatro Municipal de São Paulo disponibiliza na internet mais um espetáculo de seu acervo. É o concerto Mahl3r, que abriu a temporada sinfônica 2020. A transmissão no canal do Theatro no YouTube começa às 20h e o conteúdo ficará disponível por um ano para o público ver e rever quando quiser, de graça e sem necessidade de cadastro.

No concerto apresentado em março deste ano, no palco do teatro, e registrado pela equipe de audiovisual do próprio Theatro, a Orquestra Sinfônica Municipal, sob regência de seu maestro titular Roberto Minczuk, esteve acompanhada do naipe feminino do Coral Paulistano, sob preparação da maestrina Naomi Munakata (1955-2020), do Coro Infanto-Juvenil Heliópolis e da mezzo soprano Ana Lucia Benedetti.

Mahler compôs a Terceira Sinfonia durante as férias de verão na cidade austríaca de Steinbach, às margens do lago Attersee. Inspirado pela paisagem local, que o musicólogo francês e autor de sua biografia Henri-Louis de la Grainge definiu como "hino gigantesco à glória da natureza", Mahler recorreu a textos da coletânea folclórica Des Knaben Wunderhorn (A Trompa Mágica do Menino), que serviria de inspiração a outros trabalhos, bem como a um trecho de Assim Falou Zaratustra, do filósofo Friedrich Nietzsche (1844-1900).

Regente, compositor e orquestrador, Gustav Mahler foi porta-voz das transformações musicais na virada do século 20, atuando na transição entre o romantismo e o modernismo. Estudou no Conservatório de Viena, regeu na famosa Ópera de Praga, o que tornou seu nome mais conhecido, e na icônica Royal Opera House de Londres. Foi maestro titular da Ópera Imperial de Viena, que à época era o cargo musical mais cobiçado de toda a Europa, e entre as suas principais obras estão, além da Sinfonia nº 3, as de nº 8 e de nº 2.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu