10 Aug 2020


Theatro Municipal exibe o concerto Peer Gynt, de Edvard Grieg

Publicado em Cultura & Lazer
Avalie este item
(0 votos)

O Theatro Municipal de São Paulo, ligado à Secretaria Municipal de Cultura, resgata mais uma gravação de uma apresentação artística de seu acervo para disponibilizar na internet. Nesta sexta (31) de julho, o YouTube do Theatro Municipal exibe a obra sinfônica completa Peer Gynt, Op. 23, escrita pelo norueguês Edvard Grieg. A transmissão começa às 20h e o conteúdo ficará disponível por tempo indeterminado para o público ver e rever quando quiser, de graça e sem necessidade de cadastro.

Apresentado em maio de 2017, no palco do Theatro Municipal e registrado pela TV Cultura, emissora parceira da instituição, o concerto com a Orquestra Sinfônica Municipal (OSM), sob regência de Roberto Minczuk, contou com as participações do Coro Lírico Municipal, preparado pelo seu maestro titular Mário Zaccaro, e as solistas Carla Domingues (soprano) e Carolina Faria (mezzo-soprano).

A música incidental Peer Gynt, Op. 23, de Edvard Grieg (1843-1907), foi composta em cima do conto homônimo do dramaturgo Henrik Ibsen (1828-1906), conterrâneo do musicista. Uma história folclórica sobre as peripécias de Peer Gynt, o personagem, que ao longo de cinco atos encontra seres fantásticos como trolls, duendes e gnomos em jornadas que vão das montanhas norueguesas ao Norte da África. E nesta apresentação da OSM, o enredo ganha solos de Alexandre Ficarelli (oboé), Camila Barrientos (clarinete), Fabio Cury (fagote) e André Ficarelli (trompa).

Ibsen escreveu o conto em 1867, em Roma, na Itália e inicialmente como um poema dramático. Mais tarde, o dramaturgo adaptou o texto para os palcos e encomendou a música a Grieg, que foi apresentada na estreia da peça, em Cristiânia (atual Oslo), em 1876. A parceria do escritor com o musicista marca o período de florescimento cultural da Noruega no século 19 que transcendeu as fronteiras escandinavas.

Logo na estreia da peça, a música de Grieg foi exaltada pela crítica, que apontava a sua contribuição expressiva no êxito do espetáculo. Depois, o compositor ainda organizaria sua obra em duas suítes, Op. 46 e Op. 55, que ficariam conhecidas em todo o mundo e mais célebres do que o próprio texto que as inspirou.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu