18 May 2024


Banco de Alimentos de Santo André completa 7 anos

Publicado em Cidades
Avalie este item
(0 votos)

O Núcleo de Inovação Social e o Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de Santo André comemoraram, na sexta (19), em evento no Salão Burle Marx, o aniversário de 7 anos da reabertura do Banco Municipal de Alimentos.

Com a presença de representantes das entidades cadastradas, a celebração teve ainda uma surpresa: o lançamento do livro Receitas Solidárias, um guia com receitas enviadas pelas próprias entidades, que remetem a lembranças afetivas e que são aplicadas no dia a dia delas, que tem como slogan ‘nada é tão nosso quanto nossas memórias’.

O prefeito Paulo Serra enalteceu a importância do Banco de Alimentos, que atualmente conta com 124 entidades assistenciais cadastradas e auxilia aproximadamente 55 mil pessoas em situação de vulnerabilidade da cidade.

 “A gente vê esse salão cheio assim pelo que o Banco de Alimentos representa e também pelo sentimento que essas pessoas têm por aquilo que a entidade colaborou para que esse trabalho que elas já fazem possa ser feito de forma ainda melhor, ajudando a transformar a vida de tanta gente, em especial na questão da segurança alimentar. E a gente espera que se torne uma política permanente na nossa cidade, porque no passado foi interrompido e há sete anos acabou resgatado”, destacou.

A primeira-dama Ana Carolina Serra, responsável pela reativação do Banco Municipal de Alimentos em 2017, falou com emoção sobre mais este aniversário da reativação deste importante programa. “Sem alimentação e dignidade a gente não consegue sair de casa, não consegue produzir, trabalhar. Pensando na questão da segurança alimentar é que o Banco Municipal de Alimentos completa sete anos.”

Desde a reabertura, o Banco Municipal de Alimentos já distribuiu mais de 4 mil toneladas de alimentos, o que corresponde a 339 mil cestas básicas.

 “Em 2016, ouvi que o Banco de Alimentos, quando existia, doava apenas quando era possível. Que encaminhava itens comprados de pequenos produtores rurais que sequer eram da cidade, mas que tinham de fazer escoamento de produtos, os quais às vezes não tinham qualidade nutricional necessária. Encontramos um Banco de Alimentos que era deficitário para a Prefeitura e precisava ser reorganizado. Pouco a pouco conseguimos estruturar, iniciamos com eventos e ações de arrecadação, reunindo o terceiro setor, a iniciativa privada, a sociedade civil e a administração pública. E o resultado está nesses números”, afirmou Ana Carolina Serra.

Presidente do Núcleo de Inovação Social e do Fundo Social de Solidariedade, Ana Claudia de Fabris ressaltou a atuação do Banco Municipal de Alimentos. “São sete anos de muitas batalhas, de desafios sem precedentes, não podemos esquecer que enfrentamos uma pandemia, passamos por muitos dias difíceis e tristes, mas também vivemos dias felizes e de grandes conquistas, porque demos as mãos, nos unimos e pensamos no objetivo principal, que era melhorar a vida das pessoas. Só posso agradecer a todos aqui pelo compromisso com a solidariedade e com as pessoas”, destacou.

“As instituições sempre lutam para entregar bom trabalho e serviço para quem a gente atende. Essa parceria com o Banco de Alimentos proporcionou muitos momentos marcantes. Então eu gostaria de agradecer em nome de todas as instituições ao Banco de Alimentos por essa parceria”, agradeceu Flávia Tavares, representante da Creche São Jerônimo, no Jardim Santo André, que atende 156 bebês e crianças de até 3 anos e 11 meses.

Livro – Com receitas enviadas pelas próprias entidades assistenciais de Santo André, o guia está disponível de maneira virtual – o acesso é por meio do link https://acesse.santoandre.br/receitassolidarias. São comidas que fazem parte do dia a dia das cozinhas das instituições, feitas a partir daquilo que recebem do Banco Municipal de Alimentos.

As receitas foram descritas de forma detalhada e contam com ingredientes que as tornam mais saudáveis e visando o aproveitamento integral dos alimentos – as entidades assistenciais contam com orientação nutricional promovida pela equipe do Banco de Alimentos.

"A ideia que a gente teve em fazer esse livro de receitas de memórias é fazer com que as entidades se sintam parte do Banco de Alimentos, porque o Banco de Alimentos é formado por todos: apoiadores, parceiros, equipes, entidades", afirmou Ana Claudia.

A missão do Banco de Alimentos é assegurar uma nutrição saudável a todos os beneficiários, além de reduzir perdas e desperdícios de alimentos e produtos de necessidades básicas não comercializados, mas ainda próprios para o consumo.

Também estão em pauta a redução da desigualdade social e a sustentabilidade ambiental e econômica. Até por isso, durante o evento desta sexta-feira foram apresentados os números dos programas Moeda Verde, Moeda Pet e Saúde no Prato.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu