17 May 2022


Governo federal investe R$ 3 bi em obras de mobilidade urbana

Publicado em Política
Avalie este item
(0 votos)

O governo federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), investiu, em 2021, R$ 3 bilhões para a conclusão, contratação ou retomada de 8.282 mil empreendimentos de mobilidade e desenvolvimento regional e urbano nos 26 estados e no Distrito Federal. Os recursos são provenientes do Orçamento Geral da União (OGU) e de financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e beneficiaram ao menos 5 milhões de pessoas em todo o País.

 Em todo o ano passado, foram entregues 3.576 empreendimentos, retomadas 1.052 obras e outros 3.654 projetos foram contratados. São ações de pavimentação e recapeamento de vias públicas, instalação de sistemas de microdrenagem, construção de calçadas com acessibilidade, ciclovias e corredores de transporte coletivo por ônibus, instalação de sinalização viária e elaboração de estudos e projetos. Também houve outros tipos de obras, como construção de praças.

“Este Governo tem um compromisso com o pagador de impostos, que é de não deixar obras paralisadas. Essa é uma orientação expressa do presidente Jair Bolsonaro e que temos trabalhado arduamente para cumprir. Isso demonstra o respeito pelos impostos que são pagos pela população e que estão ajudando a melhorar a vida de quem mora nas cidades brasileiras”, destaca o ministro Rogério Marinho.

 A maior quantidade de obras apoiadas pelo MDR está na Região Nordeste. Foram 2.682 empreendimentos, com um total de R$ 1,05 bilhão em aportes federais. O Sudeste vem na sequência, com 2.537 projetos e R$ 857 milhões em recursos. Já os estados da Região Sul ficaram com R$ 597,4 milhões, que financiaram 1.744 ações. No Norte, o total de investimentos da União alcançou R$ 550 milhões e abarcou 649 projetos. Por fim, a Região Centro-Oeste teve acesso a R$ 507,1 milhões, destinados a 665 obras.

 Uma das obras apoiadas com recursos federais entregues em 2021 foi a Estação Mendes-Vila Natal, que integra a Linha 9 -- Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Urbanos (CPTM). O aporte total de R$ 500 milhões, dos quais R$ 222,7 milhões já foram repassados, apoia a construção de duas estações, que interligarão a cidade de Osasco (SP) e a Zona Sul da capital paulista, e a instalação de 4,5 quilômetros de trilhos. Serão beneficiadas cerca de 800 mil pessoas na Região Metropolitana.

 Além disso, o empreendimento compreende a construção de quatro viadutos, duas passagens inferiores de pedestres, três passagens para veículos, um bicicletário em cada estação e sistema de sinalização do trecho, entre outras intervenções. A previsão é que o tempo de deslocamento entre início e o fim da Linha 9 - Esmeralda será reduzido em uma hora, beneficiando mais de 800 mil pessoas em todo o percurso.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Main Menu

Main Menu