26 Sep 2021


Mais de 3,5 milhões de estudantes de SP voltam às aulas presenciais

Publicado em Educação
Avalie este item
(0 votos)

Nesta segunda (2), 3,5 milhões de alunos da rede estadual de ensino de São Paulo voltam às aulas para o 2º semestre.  A nova fase é marcada pela ampliação da capacidade de atendimento das escolas, tendo como base as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Assim, as escolas localizadas em municípios onde há autorização para o funcionamento presencial, passarão a atender os estudantes de forma presencial, de acordo com sua capacidade física, e não mais apenas seguindo a porcentagem de ocupação indicada no Plano SP, respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas. O ano letivo se encerra em 23 de dezembro para toda a rede.

“Vamos voltar com cuidado, atenção, respeitando a ciência e avançando na vacinação. Nossas escolas estão preparadas para receber as equipes e os estudantes em um ambiente seguro e seguindo todos os protocolos”, afirmou o secretário estadual da Educação Rossieli Sorares.

Caso a escola não tenha capacidade física de atender 100% dos alunos diariamente, dentro do distanciamento proposto, a unidade terá autonomia para definir a melhor forma de revezamento dos estudantes, de forma que o máximo de alunos sejam atendidos dentro das regras de saúde.

O uso de máscaras continua obrigatório dentro das escolas e também durante o percurso de ida e volta. Ao adentrarem nas unidades, todas as pessoas terão a temperatura aferida e, caso esteja acima de 37,5 graus, será orientado o retorno para casa. Os protocolos também incluem higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% e dos ambientes e ambientes arejados com portas e janelas abertas.

Todos os estudantes que não possuam atestado de comorbidade serão orientados a frequentar presencialmente a escola. Caso o estudante/família opte em permanecer apenas com as aulas remotas pelo Centro de Mídias e outras atividades propostas pela escolas, o responsável legal deverá comunicar por escrito a unidade e se comprometer a manter a frequência digital do aluno.

Todos os servidores da rede estadual voltarão às atividades presenciais, sem revezamento. Os que pertencem aos grupos de risco só irão retornar 14 dias após a aplicação da segunda dose ou da dose única da vacina contra a Covid-19. Os servidores e colaboradores que, por escolha pessoal, optarem por não se vacinar dentro do calendário local também deverão retornar.

Casos suspeitos e confirmados de Covid-19 de funcionários ou alunos que compareceram presencialmente deverão ser registrados no Sistema de Informação e Monitoramento da Educação (SIMED).

Os contactantes, ou seja, todas as pessoas dentro da escola que estiveram a menos de um metro do infectado por pelo menos 15 minutos, deverão ser identificados e também registrados no SIMED, devendo cumprir o isolamento conforme protocolo.

A investigação epidemiológica e determinação da interrupção temporária das atividades presenciais da turma, turno ou total da respectiva unidade escolar cabe à Vigilância em Saúde local.

ABC

As sete cidades do ABC também retomam as aulas presenciais, após o fim do recesso escolar de julho, seguindo o decreto do Governo do Estado, as escolas da educação básica podem retomar as aulas com até 100% da capacidade a partir do próximo mês, respeitando o distanciamento de 1 metro entre os estudantes.

Em Mauá, a volta às aulas presenciais foi iniciada nesta semana de forma gradual. Nesta segunda (2), a retomada ocorre em Santo André, São Bernardo, Diadema e Ribeirão Pires. Em São Caetano, a volta acontece na terça (3).

A rede municipal de ensino do ABC conta com 645 escolas, 200 mil alunos matriculados e 13 mil professores, além de outros 9 mil profissionais da educação.

O presidente do Consórcio Intermunicipal do ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra, destacou a importância do retorno das aulas presenciais para o desenvolvimento dos estudantes, seguindo protocolos de segurança contra o coronavírus.

“O avanço na vacinação e a melhora nos indicadores da pandemia possibilitam que a retomada das aulas presenciais, seguindo as medidas sanitárias para proteger alunos, professores e funcionários. A abertura das escolas nessas condições vai contribuir para garantir a aprendizagem e a manutenção da segurança física e mental de crianças e jovens", afirmou Paulo Serra.

No ABC, a vacinação contra a Covid-19 já ultrapassa 2,167 milhões de doses aplicadas, com 75,1% da população adulta imunizada com pelo menos uma dose. Em queda, assim como os novos casos da doença e de óbitos, a ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) na região está em 45,2%.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu