10 Aug 2020


Theatro Municipal apresenta ‘A Sagração da Primavera’

Publicado em Cultura & Lazer
Avalie este item
(0 votos)

Nesta sexta (10), o Theatro Municipal de São Paulo, ligado à Secretaria Municipal de Cultura, transmite mais um espetáculo em seu canal no YouTube . Chegou a vez de ver e rever o clássico A Sagração da Primavera, de Igor Stravinsky, que o Balé da Cidade de São Paulo apresentou em 2018, no ano de cinquentenário do grupo, e que ganhou remontagem na temporada do ano passado após o sucesso de público e crítica. A gravação, agora disponível na internet, foi feita pela TV Cultura, emissora parceira do Theatro Municipal. A transmissão começa às 20h e o conteúdo ficará disponível por três meses para acesso gratuito e sem necessidade de cadastro.

Na coreografia assinada por Ismael Ivo, diretor artístico da companhia, os bailarinos executam movimentos que remetem ao primitivo, mas ao mesmo tempo sensual, embalados pela música intensa e tribal de Stravinsky. Um dos pontos altos do espetáculo são as 650 mil pétalas artificiais revestidas de veludo que caem e enchem de beleza o palco do Theatro. A trilha é executada pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (OSM), sob direção musical e regência do maestro titular Roberto Minczuk. A cenografia é de Marcel Kaskeline, figurinos de Gabriele Frauendorf e iluminação de Marisa Bentivegna.

A composição de Igor Stravinsky é uma obra-matriz e fonte da música do século 20. Uma obra centenária que marca a genial parceria entre o compositor, o bailarino e coreógrafo Vaslav Nijinsky e Nicolas Roerich, este responsável pela montagem, incluindo os figurinos, que estreou em Paris, no Théâtre des Champs Elysées, na noite de 29 de maio de 1913. Trata-se de uma peça que mudou os rumos da história da música. Conta a história do sacrifício de uma virgem ao deus da primavera.

Quem acessar o YouTube do Theatro Municipal também pode conferir A Biblioteca de Babel, outro espetáculo do Balé da Cidade e este inspirado no conto homônimo do escritor argentino Jorge Luis Borges. Uma montagem em que os corpos são compreendidos como um livro em sua própria exclusividade, um documento das nossas vidas e existência. A ideia e o conceito são assinados pelo diretor artístico da companhia, Ismael Ivo, e pelo cenógrafo Marcel Kaskeline. Ivo também é o coreógrafo.

Desde que o Theatro Municipal suspendeu a sua programação por conta da pandemia, os bailarinos do Balé da Cidade de São Paulo, em especial, vêm mantendo sua rotina de ensaios e preparação, mas em suas casas. O atual momento, de restrição de convívio social, abre espaço para criação de performances espontâneas elaboradas pelos próprios bailarinos e estes conteúdos estão publicados nas redes sociais do Theatro.

Outra ação realizada pelo Balé da Cidade de São Paulo neste período contou com a parceria da São Paulo Companhia de Dança em ação digital inédita. De casa, os bailarinos criaram coreografias curtas e registaram em vídeo para a campanha "Corpus: Alma e Esperança". A série vem sendo transmitida na programação da TV Cultura e nas redes sociais das duas instituições.

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Destaques

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu