19 Sep 2019


Museu Castelinho: quem ama cuida!

Publicado em Fabio Picarelli
Lido 97 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Os visitantes que forem a Paranapiacaba nos próximos dias terão muitas novidades para conferir. Reformado, localizado no Caminho Mens, s/nº está localizado o Museu Castelinho que abriga acervo que resgata a história local e da ferrovia. Será um dia festivo.Uma das atrações em comemoração ao aniversário de 466 anos de Santo André. O espaço recebeu intervenções e será entregue pelo prefeito Paulo Serra em solenidade neste dia 06 de abril às 11h00min hque também vai marcar o início do Festival do Cambuci.
No ponto mais alto da vila, morava o Engenheiro Chefe Frederick Mens (1864-1945). A casa é propositalmente situada no topo de uma colina, para dar a impressão de que os trabalhadores e os moradores estavam sendo constantemente vigiados. A casa contém 32 janelas, o que permite ver toda a vila em 360º. Após a década de 1940, o Castelinho tornou-se depósito de peças da ferrovia e depois, um seminário. Hoje, como museu, conta a história da vila e da ferrovia. Sua imponência simbolizava a liderança e a hierarquia que os ingleses impuseram a toda a vila, ela é avistada de qualquer ponto de Paranapiacaba.
Dizia-se que de suas janelas voltadas para todos os lados de Paranapiacaba, o engenheiro-chefe fiscalizava a vida de seus subordinados, não hesitando em demitir qualquer solteiro que estivesse nas imediações das casas dos funcionários casados.Principal construção arquitetônica da parte baixa, no local o visitante tem uma visão completa da Vila, incluindo o Pátio Ferroviário. Edifício de grande valor arquitetônico, modelo único na Vila, construído em 1897 sobre uma elevação natural. Atualmente abriga peças da ferrovia e a memória social da vila. O Museu apresenta uma exposição permanente com acervo da casa do engenheiro-chefe da empresa SPR – São Paulo Railway Co. , uma maquete física de toda a Vila, cinco totens instalados no piso superior com fotos da vista das janelas do Museu Castelo e possui também banners distribuídos por todas as salas que contam a história da implantação da Vila Ferroviária.
O museu passou por mudanças além da manutenção do prédio, que vão atrair mais frequentadores. Mudamos o conceito museológico, utilizamos os móveis e fizemos ambientações. Temos o quarto do engenheiro, que construiu a SPR (São Paulo Railway) que depois passou a se chamar ferrovia Santos-Jundiaí.
Também montamos a sala de projetos, o escritório, banheiro, sala de chá e até a cozinha. O visitante vai visualizar como era a vida dos ingleses que vieram para a Vila para construir a ferrovia que é um marco do desenvolvimento de Santo André e de toda a Grande São Paulo.Em uma das salas será exibido um filme antigo mostrando o sistema funicular funcionando. O sistema foi o primeiro a transportar produtos entre o litoral e o planalto paulista e funcionava com os trens tracionados por cabos de aço. Toda a iluminação da parte externa do museu foi refeita. Revitalizamos o jardim.
Com a reinauguração do museu Castelinho, a Prefeitura, quer montar um circuito turístico composto por cinco atrações da Vila, que são: o Clube Lira Serrano, a Forjaria, a Casa Fox, o Castelinho e a Casa de Arquitetura. A Secretaria de Meio Ambiente dará início ao QualiTurismo, programa da prefeitura que visa qualificar os empreendedores de Paranapiacaba criando o guia receptivo, uma estrutura melhor para o turista, além de melhorar os serviços dos empreendedores locais.
Uma das novidades da Vila também é ampliação do funcionamento do Trem Turístico que sai da Estação da Luz, na Capital em direção à Paranapiacaba. A composição que vinha à Santo André somente aos domingos, passa a circular também aos sábados. Essa foi uma conquista, porque o passeio é o que mais gera demanda para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que tem destinos turísticos para Mogi e para Jundiaí, mas o nosso é o que tem mais demanda, tem até espera. Paranapiacaba é um verdadeiro museu vivo e a céu aberto, toda a infraestrutura, cada construção, ruas ou pontes e mesmo um simples poste ou placa indicativa, conta um pedacinho da história que envolve a vila.  Por fim, agradeço toda a comunidade local, a historiadora Vilma Rosa, o Diretor de Gestão de Paranapiacaba e Parque Andreense Eric Tadeu Lamarca, a Gerente de Projetos e Preservação Histórica Tatiana A. Machado representando toda a equipe da Secretaria de Meio Ambiente. Quem ama cuida!

Folha Do ABC

A FOLHA DO ABC traz o melhor conteúdo noticioso, sempre colocando o ABC em 1º lugar. É o jornal de maior credibilidade da região
Nossa publicação traz uma cobertura completa de tudo o que acontece na região do ABCDM.

Website.: www.folhadoabc.com.br/media/k2/users/anos.png

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

Visite-nos no Facebook

Main Menu

Main Menu